Orar é falar com Deus

Oração e imagens de Santa Helena

Gloriosa e esclarecida Santa Helena: por aquele ardor com que procurou a Cruz de Cristo, rogo-te que interceda perante Deus, a fim de alcançar a graça para levar com paciência os trabalhos desta vida, para que com eles e mediante sua intercessão e amparo, procurar e achar a Cruz, que Deus dispôs me dar para lhe servir com ela nesta vida e depois lhe gozar na glória. Amém

santa-helena-historiasanta-helena-saint-helene

santahelena-santa-helena-saintcartao-de-santa-helenaSonho-Santa-HelenaCartaz Santa Helenasanta-helena-lindas-mensagens-oraçõessanta-helena-imagem

Oração-santa-helenaOração
Ó Deus, que concedestes a Santa Helena, mãe de Constantino, Imperador de Roma, a graça da piedade cristã e das resolutas atividades em pról da Verdade Histórica da fé, dai-me, a mim também, ser sempre ativo e trabalhador pela causa do Evangelho. Santa Helena, rogai por nós!

Cartaz Santa Helena

Santa Helena
Foi rainha, e a mãe do primeiro imperador cristão, Constantino, o Grande . Flavia Iulia Helena, também conhecida como Santa Helena, Helena Augusta, e Helena de Constantinopla, (n. 248 — f. 329) foi a primeira mulher de Constâncio I Cloro, e a mãe do Imperador Constantino o Grande. De acordo com uma tradição, foi ela quem descobriu o local de crucificação de Jesus, tendo lá sido erguida a Basílica do Santo Sepulcro.

 Origens familiares
Helena nasceu numa família modesta da Bítínia, na Ásia Menor. Quando conheceu Constâncio Cloro era uma serva e este não tinha ainda o título de César. Por esta razão não existiu uma oposição à relação. Por motivos políticos, Constâncio divorciou-se de Helena para casar com Flávia Maximiana Theodora, que era filha natural ou adoptiva do imperador Maximiano, que o tinha nomeado como co-regente.
foto-santa-helena
Augusta
Quando Constantino se tornou imperador em 306, Helena saiu da situação marginal em que se tinha encontrado nos últimos treze anos. Helena adquiriu poder, tendo financiado a nova capital do império, Constantinopla. Em 324 recebeu o título de Augusta, junto com a sua nora, Flávia Maxima Fausta. Helena converteu-se ao cristianismo e algumas tradições fazem dela responsável pela conversão do filho, que em 313 tinha mandado publicar o Édito de Milão através do qual se passava a tolerar o cristianismo.

Helena era próxima do bispo Eusébio, sendo uma apoiante do arianismo, tendo utilizado o seu dinheiro para apoiar esta causa. Helena gostava muito do seu neto mais velho, Crispus Caesar (filho de Constantino e de Minervina, uma relação ocorrida antes do casamento com Fausta), que foi nomeado pelo pai governante da Gália.

Contudo, por volta de 326 Constantino decretou a execução de Crispus, então com vinte anos, que teria tentado seduzir a madrasta. Em vingança pela morte do neto, Helena teria mandado matar Fausta, embora não existam provas cabais nesse sentido.

Helena na Palestina Logo após esta tragédia, Helena, que teria já perto de oitenta anos, fez uma peregrinação à Palestina. Aqui dedicou-se a identificar os alegados locais onde se teria passado episódios da vida de Jesus Cristo.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.