Orar é falar com Deus

Meditação – Faróis

Leia Mateus 5.13-16

Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz. 1 Pedro 2.9

Os faroleiros têm de ser pessoas resistentes. Pode ser cansativo e solitário estar postado onde eles estão. O trabalho, geralmente, é mais pesado quando e onde as condições são piores. Um farol pode ser mais confortável quando está mais afastado da costa. Mas os que estão localizados em lugares de maior risco – onde venta – têm maior chance de salvar vidas. O brilho de um farol não é para iluminar o seu interior. É para penetrar a escuridão e as tempestades. O som emitido por um farol não é para o entretenimento do faroleiro. É para vencer a neblina espessa demais para a penetração da luz; é para alertar e guiar as pessoas perdidas. Quando vejo um farol no ponto mais extremo da segurança, penso em nosso chamado a sermos luz ao mundo. Como faróis que guiam os navios a portos seguros, nós tornamos visível a esperança do Senhor. Dirigimos nossa luz para a escuridão e nossas vozes através da neblina da vida. “Veja! Ouça! Venha! Cristo está onde o caos termina.” Brilhemos com coragem para que as vidas que ainda estão sendo sacudidas pela tempestade possam encontrar seu caminho para o porto seguro que Cristo oferece.

Oração: Senhor, dá-me a coragem de ser uma luz quando a escuridão for opressora. Em nome de Jesus. Amém.

Pensamento para o dia: Deus nos chama da escuridão e nos faz luz para as outras pessoas.

Oremos pelas pessoas que trabalham em lugares distantes de nós.

Teresa Murphy (Oregon, EUA)

Medite: Jeremias 31

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Saiba Mais