Orar é falar com Deus

A história de São Jorge

história de São Jorge
São Jorge, o guerreiro cristão
A história do santo começou no século 3, ali na Capadócia, uma província romana de clima frio e poucas florestas e terminou no início do século 4, em Nicomédia.
Quando criança, seu pai morreu em uma guerra e ele foi morar com sua mãe na Palestina, terra natal dela. Adolescente, Jorge seguiu seu coração e iniciou sua carreira das armas e em pouco tempo foi promovido a capitão do exército romano. Hábil e dedicado, passou a residir na corte imperial de Roma com apenas 23 anos, foi quando sua mãe morreu.
Jorge então distribuiu toda a riqueza da família aos pobres cristãos, além de ter sido contra a decisão do imperador de matar todas aquelas famílias, Jorge contou a todos da corte que ele próprio era cristão.
Torturado, Jorge manteve firme em suas crenças e ganhou tanta notoriedade entre os romanos que a própria esposa do imperador se converteu ao cristianismo. Foi então que o imperador Caio Aurélio Valério Diocleciano mandou decapitar Jorge.
Seus restos mortais foram enviados para a cidade de Lida, antiga Dióspolis, cidade onde sua mãe crescera. Lá, o imperador cristão Constantino mandou erguer um santuário para oração dos fiéis.
Padroeiro da cidade de Gênova, Itália, homenageado por Frederico III na Alemanha com uma Ordem Militar, na França, conhecido como santo cavaleiro, Mosteiros construídos por Rei Clóvis e várias igrejas construídas por sua esposa Santa Clotilde e conquistando vários fiéis na Inglaterra, a devoção a São Jorge cresceu rapidamente então.

O DRAGÃO

Segundo baladas medievais, Jorge era filho de Lorde Albert de Coventry. Sua mãe morreu ao dar a luz e ele foi roubado pela Dama do Bosque. Em seu corpo, as 3 marcas de 1 Dragão no peito, uma jarreira em 1 perna e uma cruz vermelho-sangue em seu braço, em idade adulta lutou contra sarracenos, viajou por meses em terra e mar indo para Syle’n, na Líbia.
Lá, encontrou um eremita que lhe contou a história de um Dragão que exigia sacrifícios de donzelas todos os dias, sendo que a última donzela da cidade era a filha do rei. Ela seria dada como oferenda ao Dragão ou em casamento ao bravo que matasse a fera.
Jorge então montou em seu cavalo, pegou sua lança e foi ao encontro do terrível Dragão.
Ao chegar próximo do covil, o Dragão berrou como um trovão, mas Jorge, com sua coragem inabalável não se sentiu ameaçado e enterrou sua lança na garganta da terrível fera.
Entretanto, o rei não queria ver sua filha casada com um cristão e o enviou para a Pérsia, para que seus homens o matassem. Jorge, após se livrar do perigo, leva a prometida Sabra para a Inglaterra, onde se casa e vive feliz até o dia de sua morte, na cidade de Coventry.
Existem também outras histórias sobre São Jorge, seu cavalo branco e o temível Dragão, como sua ligação com a lua e os orixás, só para citar alguma.
O Dia de São Jorge é comemorado nos dias 23 de abril e 03 de novembro.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.